Fundos de FRIDA para seis projetos

28/11/2014

O Fundo Regional para a Inovação Digital na América Latina (FRIDA) resolveu outorgar subsídios para seis projetos de pesquisa apresentados ao chamado 2014 de essa iniciativa que promove a inclusão digital na região.

O comitê de especialistas formado por integrantes de organizações sociais do FRIDA selecionou seis vencedores entre 180 propostas de projetos de pesquisa apresentadas neste ano. As propostas vencedoras são de El Salvador, Nicarágua, Argentina, Colômbia, Chile e Jamaica e receberão fundos totais por US$ 120 mil.

Alertas precoces. Na categoria Projetos de Desenvolvimento TIC, o júri escolheu a proposta “Redes de Ação Comunitária – Kit Reação” da Associação Conexão para o Desenvolvimento de El Salvador. Este projeto pretende criar um dispositivo eletrônico de código aberto que permita às comunidades comunicar-se entre si e com as instituições de ajuda humanitária em caso de catástrofes naturais.

Prevenção do câncer. Na categoria Dispositivos, Infraestrutura e Tecnologias, um dos projetos vencedores foi “Aceleração e Expansão na Nicarágua da versão 4.0 do Sistema de Vigilância para a Prevenção do Câncer da Mulher” da Fundação Movicancer da Nicarágua. Esta experiência, relativamente nova na Nicarágua, tem melhorado a forma de gerenciar o controle do câncer, e pretende, em uma próxima etapa, permitir o acesso on-line do aplicativo local atual do Sivican para uma plataforma web que unifique as regiões sanitárias do país com sua sede central.

Diagnóstico de autismo. Nesta categoria também foi selecionado o projeto “Diagnóstico precoce de autismo através do rastreamento ocular” da Fundação Emily Fenichel da Argentina. Esta fundação desenvolve um software para computadores portáteis convencionais para realizar do rastreamento do olhar (gaze tracking), e poder estabelecer, em um ambiente de jogo, a reação ocular da criança perante diferentes imagens e vídeos.

Vestígios da guerra. “TeleMAP Domiciliário” da Universidade de Antioquia da Colômbia foi vencedora na categoria Internet Móvel para a inclusão social, o crescimento, a participação política e a cidadania ativa. O objetivo do projeto é desenhar um modelo de atendimento e caracterização de pacientes para um sistema de Teleassistência domiciliária para vítimas de Minas Antipessoais e Munições Abandonadas sem Explodir.

Compreensão leitora. Na categoria Criação e desenvolvimento de capacidades e conteúdos para o desenvolvimento humano sustentável, o subsídio foi para o projeto “Uso do videojogo Graphogame para nivelar competências pré-leitoras em estudantes vulneráveis do primeiro grau básico de La Araucanía, Chile” da Fundação Educacional Araucani Aprende do Chile.

Violência doméstica. Na categoria Internet para a promoção, garantia e exercício dos Direitos Humanos e Liberdades fundamentais ficou decidido financiar o projeto “Violência contra a mulher e o uso de tecnologias de informação e comunicação na Jamaica” do Centre of Leadership and Governance de Jamaica. Trata-se de um projeto de pesquisa que inclui a recopilação e a análise de dados empíricos para obter informações sobre como são usadas as TIC para perpetuar a violência contra a mulher na Jamaica, onde um grande número de mulheres e meninas são vítimas da violência de gênero.

Suscríbete para recibir las últimas novedades en tu mail Click here to subscribe receive the latest news in your inbox. Inscreva-se aqui para receber as últimas novidades no seu e-mail