LACNIC premia cinco projetos pela sua contribuição ao desenvolvimento da Sociedade da Informação

30/08/2012

O Registro de Endereçamento da Internet para a América Latina e o Caribe (LACNIC) premiou cinco iniciativas por sua contribuição significativa ao desenvolvimento da internet na América Latina e o Caribe.

Através do seu Fundo Regional para a Inovação Digital na América Latina e o Caribe (FRIDA), LACNIC destacou projetos da Argentina, Chile, Colômbia, México e Trinidad e Tobago por seu aporte nas áreas de acesso à Internet, liberdade, desenvolvimento e inovação.  Também receberam menções especiais propostas do Uruguai e Brasil.

O Prêmio FRIDA 2012 reconheceu, entre mais de 60 projetos apresentados, as cinco iniciativas que durante os últimos anos, têm contribuído de forma significativa ao desenvolvimento da Sociedade da Informação na América Latina e o Caribe, identificando boas práticas existentes que possam ser reproduzidas e que contribuam a mostrar boas experiências perante os tomadores de decisões da região.

Móveis para comunidades carentes. Na categoria acesso -iniciativas que têm permitido ampliar o acesso à Internet através de novos formatos técnicos e de organização- resultou premiado “M-Fisheries” (The University of The West Indies) de Trinidad e Tobago, um projeto que desenvolve serviços e aplicações móveis para as comunidades carentes do Caribe. O júri considerou essa iniciativa como “um projeto excelente, muito bem apresentado e de alto impacto. Trata-se de uma intervenção integral de interesse para outros países da região. Além disso, é uma proposta inovadora e criativa”.

Previsões sobre mudanças climáticas. Na categoria inovação -iniciativas que introduziram inovações técnicas sobre qualquer assunto relacionado com o desenvolvimento da Internet- o júri distinguiu a “Rede de estações meteorológicas participativas” (Universidade de La Punta/ Governo da província de San Luis) da Argentina, um programa que realiza um censo dos dados do tempo para gerar cenários climatológicos, e assim saber qual vai ser o impacto das mudanças climáticas no período de 2020-2050. Para premiá-la, o júri considerou que “o maior mérito desse projeto é o de ter automatizado as estações meteorológicas da província de San Luis, na Argentina; aumentar o número de estações e colocá-las todas interligadas e disponíveis para qualquer usuário da Internet em todo o mundo. No portal do projeto, as TIC são usadas de forma muito eficaz para prevenir mudanças climáticas”.

Liberdade e neutralidade na rede. Na categoria liberdades -projetos relacionados com a liberdade de expressão, privacidade, direitos do consumidor e novas formas de propriedade intelectual no âmbito digital- foi premiada a “Campanha de Neutralidade na Rede” (ONG META/NeutralidadSi.org) do Chile, um projeto que mostra uma importante atividade a nível público e político para evitar a censura dos conteúdos da Internet. Neste caso o júri salientou o esforço “para que seja aprovada uma Lei de Neutralidade, uma questão tão técnica em que convivem a gestão do tráfego, a neutralidade na Rede (a partir da existência de múltiplos provedores) e as práticas anticompetitivas. Uma iniciativa excelente, necessária e centrada no assunto da liberdade de expressão e do direito do usuário à transparência”.

Matemática para todos. Na categoria desenvolvimento -iniciativas que usam a Internet para contribuir de forma direta com a solução de desafios ambientais e socioeconômicos- foi premiada a “Matemática para todos” (Math2me) do México, uma proposta que pretende reduzir o atraso educativo na área de matemática, apresentando no seu portal e em páginas auxiliares os vídeos necessários para que qualquer pessoa disponha de material confiável para o aprendizado de matemática. O júri qualificou de “excelente” o trabalho desse projeto e afirmou que “faz um uso extensivo da web 2.0 o que lhe permitiu ter milhares de fãs ao redor do mundo. Seu portal é ao mesmo tempo simples e dinâmico já que mostra de uma maneira fácil os 16 assuntos abordados para diferentes níveis e interesses”.

Mais de 110 mil policiais digitais. Finalmente na categoria Projeto +Votado +Criativo, foi distinguida a Polícia Nacional da Colômbia por seu “Programa Cidadão Digital”, um plano que promoveu entre os funcionários públicos desse país o uso produtivo da Internet, através de um processo de formação que permite contar hoje com mais de 110.000 policiais acreditados internacionalmente como cidadãos digitais.

Devemos salientar também que houve menções especiais do júri para Conectar em Igualdade (Administração Nacional da Segurança Social) da Argentina, Rede Mocambos (Casa de Cultura Tainã) do Brasil, Escolas públicas digitais da província de San Luis (Universidade de La Punta/ Governo da província de San Luis) da Argentina e Portal TIMBO (Agência Nacional de Pesquisa e Inovação – ANII) do Uruguai.

Todos os responsáveis dos projetos vencedores foram convidados a participar da reunião preparatória de nossa região para o Fórum de Governança da Internet em Bogotá de 24 a 26 de setembro, bem como do Fórum de Governança global que vai acontecer de 6 a 9 de novembro em Baku, Azerbaijão.

O prêmio FRIDA é entregue pelo Programa FRIDA (Fundo Regional para a Inovação Digital na América Latina e o Caribe), uma iniciativa do LACNIC (Registro de Endereçamento da Internet para a América Latina e o Caribe), com o apoio do IDRC (Centro Internacional de Pesquisas para o Desenvolvimento) e da ISOC (Internet Society).

Desde 2004, mais de 1000 equipes e instituições de pesquisa da região têm participado nas chamadas para projetos e prêmios lançadas pelo FRIDA.

Suscríbete para recibir las últimas novedades en tu mail Click here to subscribe receive the latest news in your inbox. Inscreva-se aqui para receber as últimas novidades no seu e-mail