O LACNIC 36 LACNOG 2021 inaugurou seu primeiro evento híbrido

13/10/2021

Com mais de 220 participantes realizou-se a abertura do LACNIC 36 LACNOG 2021, que neste segundo dia de atividades contou com duas instâncias presenciais.

O painel de abertura contou com a participação de Javier Salazar, vice-presidente da Diretoria do LACNIC, Oscar Robles, diretor executivo do LACNIC e Omar Paganini, ministro de Indústria, Energia e Mineração do Uruguai. Por sua vez Ariel Weher, presidente da Diretoria do LACNOG, participou desde o hub em Pergamino (Argentina).

No início do painel Salazar destacou o novo formato híbrido – que permite estar mais próximo da comunidade da Internet do LACNIC. O vice-presidente do LACNIC aproveitou o espaço para incentivar as organizações da região a acelerarem a implementação do IPv6 em suas redes, assegurando o crescimento da Internet.

Salazar afirmou que o RIR regional alocou milhões de endereços, o que fez com que a América Latina e o Caribe atingissem 400 milhões de usuários. “Ainda faltam muitos mais para conectar, mas temos apenas um número de endereços, os IPv4 que desde o ano passado definitivamente acabaram, por isso insistimos com a implementação do IPv6 para que os restantes dos usuários possam participar da área digital”, acrescentou Salazar.

Uruguai, um “oásis de paz”. Posteriormente o diretor executivo do LACNIC manteve uma conversa com o ministro de Indústria do Uruguai, Omar Paganini, sobre a situação do país e da região referente às Tecnologias da Informação.

Robles afirmou que o Uruguai é um “oásis de paz” e tranquilidade no contexto regional, e consultou o ministro sobre as perspectivas de desenvolvimento local e sobre a capacidade que o país mostrou para atrair grandes empresas tecnológicas internacionais.

Paganini sinalizou três condições do Uruguai que o posicionam de maneira especial perante as empresas tecnológicas.

A primeira refere às capacidades tecnológicas de 30 anos de desenvolvimento do setor, exportando para a região, para os Estados Unidos e para o mundo. Paganini disse que as exportações de software per capita nacionais são as mais altas da América Latina.

Em segundo lugar, o Uruguai conta com boa infraestrutura, incluindo 80% de cobertura de fibra ótica residencial, cabos submarinos, uma grande penetração de telefonia móvel e uso generalizado da Internet.

Em terceiro lugar, Paganini afirmou que o Uruguai apresenta aspectos institucionais que o tornam atrativo para as “grandes tecnologias do mundo”, como a sua trajetória de estabilidade e respeito em relação aos contratos e às regras do jogo.

Sobre o futuro pós pandemia, o ministro de Indústria do Uruguai afirmou que o país busca se posicionar no mundo da melhor maneira possível, tanto em temas digitais quanto em energias renováveis. 

Suscríbete para recibir las últimas novedades en tu mail Click here to subscribe receive the latest news in your inbox. Inscreva-se aqui para receber as últimas novidades no seu e-mail