O tempo de espera para receber endereços IPv4 cresce

16/08/2022

Conforme as estimativas atuais do LACNIC referente à recuperação de endereços IPv4 na região, as organizações que ingressam hoje na Lista de Espera somente poderão satisfazer sua demanda de endereços em cinco anos e receberão apenas 1.024 endereços IPv4 como máximo.

As organizações que hoje estão recebendo endereços do espaço recuperado tiveram que esperar em média 580 dias, porém há um ano a espera era de 340 dias. Em agosto do ano passado havia 650 organizações na lista, atualmente esse número atingiu 820 associados.

“Há mais solicitações a cada mês das que podem ser atendidas com o espaço recuperado ou devolvido ao LACNIC. Por isso o tempo de espera vai aumentando à medida que o tempo passa”, comentou Alfredo Verderosa, gerente de Serviços do LACNIC.

A Lista de espera foi criada em 19 de agosto de 2020, quando foi alocado o último bloco disponível de endereços IPv4 e tem o objetivo de gerar ordem entre as organizações que solicitam estes endereços. Para entrar na lista é necessário ser associado do LACNIC e ter endereços IPv6 alocados.

Os endereços a serem entregues a quem estiver esperando, passam por um processo de quarentena de seis meses – atualmente há entre 35 mil e 40 mil endereços IPv4 em quarentena – a fim de garantir que não sejam reclamados ou que estejam anunciados em listas negras ou filtros e que efetivamente pertençam à região.

Segundo Verderosa, por conta do comportamento que a recuperação de recursos teve, estima-se que a última solicitação ingressada à Lista de espera só poderá receber recursos no segundo semestre de 2027. Esta data não é exata e pode variar, já que é uma estimativa em base à informação histórica. Não é possível saber com exatidão a quantidade de blocos IPv4 que serão recuperados nos próximos meses ou anos”, acrescentou.

Nesse sentido, Verderosa destacou a importância de trabalhar com o IPv6 e assegurou que a chave é o aumento deste protocolo na região. As estatísticas mais recentes sobre o aumento do tráfego e a quantidade de usuários com a última versão do protocolo mostram qual é o caminho para as operadoras, organizações e governos, já que os pacotes de IPv6 estão disponíveis sem espera na região do LACNIC.

Suscríbete para recibir las últimas novedades en tu mail Click here to subscribe receive the latest news in your inbox. Inscreva-se aqui para receber as últimas novidades no seu e-mail