Pecados capitais no caminho para IPv6

24/05/2012

Pecados capitales en el camino a IPv6

O processo de transição para o novo protocolo da Internet (IPv6) avança na América Latina e o Caribe impulsionado pela comunidade de especialistas e técnicos da região que dedicam muito esforço para implementar essa tecnologia, fundamental para o desenvolvimento presente e futuro da rede.

Sob o título “Os sete pecados capitais ao implementar o IPv6”, Arturo Servin, gerente técnico do LACNIC, procurou uma forma didática de compartilhar as experiências de sua equipe na implementação do novo protocolo da Internet com os participantes do LACNIC XVII.

Arturo disse que sua ideia foi “documentar e mostrar a experiência dos erros  cometidos quando é implementado o IPv6” já que a aplicação da nova tecnologia pode ser “bem sucedida ou muito desastrosa”.

Os sete pecados capitais na aplicação da nova Internet (IPv6), segundo Servin:

Preguiça: quando o IPv6 está disponível e não é usado. Dos top 50 sites no ranking de Alexa no Brasil, apenas 10 têm IPv6 e no México, 1. “Não deixar passar a oportunidade de aprender e implementar IPv6 na nossa rede”.

Ira: significa frustrar-se e abandonar os esforços para implementar o IPv6. “Não se preocupem se não é aprovada a implementação do IPv6 na rede. Devemos ser persistentes”

Inveja: se a concorrência tem seu site no IPv6 não significa que você  tenha que fazer sem cuidado, às pressas. Isso leva a cometer erros operacionais como ter registros AAAA que não apontam para um serviço operacional ou que o serviço tenha uma má qualidade de conexão.

Gula: devo planejar como implementar o IPv6 em produção e não apenas habilitá-lo. Devemos assegurar-nos de que o IPv6 funcione igual, ao mesmo nível que o IPv4.

Avareza: Não se trata de implementar IPv6 sem os recursos necessários. Não é apenas o dinheiro. Os chefes devem treinar e capacitar seus técnicos.

Soberba: Internet não lhe pertence, não desagregue seus prefixos sem necessidade. No IPv4 há muito espaço desagregado desnecessariamente e é possível que seja por desconhecimento. Isso não pode acontecer no IPv6.

Luxúria: Ser tentado a implementar LSN (large scale NAT) ou CGNs (Carrier Grade NATs) no lugar do IPv6 e como solução final ao esgotamento do IPv4. Essas são soluções temporais e parciais. A solução a longo prazo é implementar IPv6.

Suscríbete para recibir las últimas novedades en tu mail Click here to subscribe receive the latest news in your inbox. Inscreva-se aqui para receber as últimas novidades no seu e-mail