RePEPE, uma rede de alta velocidade sobre o IPv6

04/07/2022

Vectra Consultoria e Serviços e a Agência Estadual de Tecnologia da Informação de Pernambuco (Brasil) foram premiadas na última edição do Desafio IPv6 pelo seu projeto de desenvolvimento de ReREPE, a rede de Pesquisa e Educação de Pernambuco.

RePEPE é a primeira rede estadual do Brasil de alta velocidade elaborada para fins de educação e pesquisa.

Carlos Gustavo Santos, Wesley Melo e José Rangel integram a equipe destacada pelo LACNIC por promover a expansão do IPv6 através da RePEPE.

 “Trabalhamos em parceria (Vectra e a Agência Estadual de Tecnologia) para construir uma rede apenas no IPv6”, apontou Melo.

A rede foi ideada com a finalidade de prover Internet para os usuários finais, quase todos agentes públicos ou educativos. O objetivo desta rede é atingir 100 mil usuários. Hoje já conta com 3 mil localizações estaduais com conectividade apenas no IPv6.

Visão de futuro. O Estado de Pernambuco conta com outra rede –PE Conectado – que corre sobre o IPv4 e o IPv6. No entanto, foi implantada a RePEPE para contar com uma rede de alta velocidade unicamente sobre o IPv6, afirmou Melo.

 “Temos a capacidade de expandir a velocidade melhor que o PE Conectados. Por isso a Agência Estadual de Tecnologia determinou que esta nova rede fosse sobre o IPv6 para estimular o futuro”, acrescentou Rangel.

PE PEPE é uma rede de alta velocidade, algo que muitas pessoas procuram; “então, damos-lhes a possibilidade de mudar de uma rede IPv4 (PE Conectador) para uma rede apenas com o IPv6 (RePEPE)”, ponderou Melo. Implantar uma rede em IPv6 resultou um grande desafio para a Vectra e a Agência Estadual.

O desenvolvimento da rede sobre o IPv6 agregou experiência à equipe e ao mesmo tempo fez com que fossem resolvidas dificuldades, já que muitas propostas teóricas resultaram diferentes no terreno.

Outros olhos. Sobre o Desafio IPv6, os promotores da RePEPE destacaram que incentiva as organizações a melhorarem, pois trata-se de um grande reconhecimento internacional para os profissionais que trabalham nos projetos. Nesse sentido, Melo considerou que a visão de futuro que os impulsionou a construírem a RePEPE resultou validada por outros. Fomos questionados por termos esta visão. “Vocês vão implantar uma rede apenas com o IPv6? Não vai dar certo”, falavam. Então, ao recebermos este reconhecimento estamos sendo validados. Nos traz um reconhecimento de respeito”, assegurou Melo.

Efeito contágio. Os impulsores da RePEPE acreditam que essa rede, pioneira no Estado de Pernambuco, fará com que outras instituições sigam essa mesma trilha. “Tenho certeza que vai ser o rumo para muitos outros projetos. Trilhamos o caminho para que outros possam vir atrás”, disse o especialista.

Suscríbete para recibir las últimas novedades en tu mail Click here to subscribe receive the latest news in your inbox. Inscreva-se aqui para receber as últimas novidades no seu e-mail