As ameaças principais

22/12/2016

Ataques de Phishing, Ransomware e Ataques de Denegação de Serviços provenientes de Botnets estão no topo da lista das principais ameaças informáticas detectadas este ano na América Latina e o Caribe, de acordo com o Centro de Resposta para Incidentes na Segurança Informática (WARP) de LACNIC.

Segundo os registros do WARP de LACNIC, a maioria dos ataques notificados teve sua origem em recursos de outras regiões, sendo a principal a da América do Norte, seguida pela Europa.
Graciela Martínez, responsável do WARP, apontou que o número de ataques reportado é cada vez maior. “Estamos em um mundo interconectado e cada vez há mais dispositivos conectados, portanto os ataques vão continuar acontecendo”, disse Martínez.
A especialista em segurança advertiu que há mais ferramentas disponíveis para ser usadas pelos atacantes e que cada vez são mais fáceis de serem usadas, por isso é que os ataques são cada vez mais sofisticados.
Neste ano ninguém se salvou dos ataques e seus objetivos foram todo tipo de organizações. “Antes –disse Martínez- podíamos pensar que tal vez o alvo fossem aquelas organizações que movimentavam dinheiro pela Internet, como por exemplo, um banco, mas devemos lembrar que as informações são um ativo muito valioso, portanto também são usadas para o cibercrime”.
Melhorar a segurança. LACNIC tem trabalhado intensamente apoiando diferentes organizações da região na formação de especialistas em segurança informática. Desde o WARP foi impulsionada a criação de centros de resposta para incidentes de segurança, nos territórios membro de LACNIC.
“Particularmente, este ano fomos a cinco países, República Dominicana, Equador, Bolívia, Uruguai e Belize, neste último ministrando pela primeira vez uma formação em inglês. Entre todas as oficinas foram formadas cerca de 150 técnicos e profissionais”, informou a responsável do WARP.
Os encontros de formação foram muito úteis porque ajudaram a gerar consciência sobre a necessidade de atender o gerenciamento de incidentes de segurança de forma dedicada, além de promover laços mais estreitos com as comunidades dos países onde as oficinas foram realizadas.
“O sucesso de cada oficina atua como um impulso para continuar melhorando o conteúdo”, acrescentou Martínez.
Acordo com o FIRST. Nesse âmbito de atividades para aprofundar a sua estratégia de melhoria da segurança informática, LACNIC assinou um acordo com o Fórum Global de Resposta a Incidentes e Equipamentos de Segurança (FIRST). Esta aliança formaliza as atividades desenvolvidas conjuntamente por LACNIC e o FIRST há algum tempo, e torna-se uma oportunidade para aproximar os membros da região para essa comunidade global. “Continuaremos oferecendo formações de forma conjunta e cooperando na criação de centros de resposta na região”, afirmou Martínez.
A responsável do WARP disse que as organizações já não podem “olhar para o lado” em questões de segurança, e que todos são responsáveis de tomar conta da Internet para que “possa continuar estável, aberta e segura”. E para isso, finalizou, “não alcança com criar centros de resposta, também deve ser aprofundada a formação de especialistas em segurança informática”.

Suscríbete para recibir las últimas novedades en tu mail Click here to subscribe receive the latest news in your inbox. Inscreva-se aqui para receber as últimas novidades no seu e-mail