Novas regras para os domínios

06/08/2011

Oscar Robles

Por Oscar Robles *

A junta diretiva da ICANN aprovou, em junho, o plano e as regras para criar novas terminações na Internet, isto é, domínios de primeiro nível.

Isso não quer dizer que qualquer um vai poder definir a sua própria terminação provocando caos  na navegação na Internet. Para evitar isso e outros possíveis problemas foram estabelecidas uma série de regras que procuram ordenar essa decisão.

Há regras tecnológicas, financeiras e de negócios. Assim mesmo, a ICANN tem feito várias pesquisas, principalmente desde o ponto de vista tecnológico e econômico para ver o impacto dessa medida, e em todos os casos as conclusões têm sido positivas.

Entre as regras financeiras temos que a quota de avaliação para cada proposta é de US$ 185.000. Com isso garantem que as propostas recebidas estão sustentadas desde o ponto de vista financeiro o que lhe dá seriedade. Nesse sentido há previsões para apoiar propostas de países em desenvolvimento. Ao mesmo tempo, foi mencionado que haverá esquemas de apoio para países em desenvolvimento.

Com relação às regras tecnológicas ficou estabelecido que o operador de cada nova terminação deverá ter provada experiência nessa atividade além de ter sido definidos os níveis de qualidade no serviço que o novo operador deverá cumprir.

Com isso tudo, espera-se que nos finais do próximo ano sejam introduzidas várias centenas de novas terminações, entre elas algumas corporativas como .facebook, .google, .canon, .deloitte, .apple; algumas territoriais: .africa, .lat (para a comunidade latina), .berlin, .nyc, .paris; e algumas genéricas de uso específico: .music, .sports, .radio, .hotels, .autos.

Ao igual que LACTLD, observamos atentamente esse desenvolvimento porque embora não implique a presença de novos ccTLDs na região,  é provável que existam novos atores.

O fato é que a incorporação de novos domínios não quer dizer que as terminações atuais vão desaparecer, isto é, os ccTLDs da região como .ar, .br, .cl, etc, deverão seguir funcionando já que no total existem mais de 6 milhões de domínios registrados funcionando com essas terminações.

Dessa forma, espera-se que os usuários da Internet disponham de uma quantidade importante de possibilidades para registrar seus nomes, não apenas com diferentes terminações mas também com diferentes operadores, o que representa um aspecto positivo desde o ponto de vista do usuário, e como organização compartilhamos essa perspectiva.

No entanto, a ICANN teve que estar muito atenta a alguns dos aspectos mais sensíveis que poderiam se apresentar com esses novos domínios, como poderiam ser o registro abusivo de marcas como domínios por parte de organizações que não têm esses direitos de marcas. Para essas questões, tem definido mecanismos que procuram reduzir esses problemas significativamente.

A ICANN vai começar a aceitar solicitações no mês de janeiro de 2012 e durante três meses vai receber novas propostas, mas, independentemente das terminações que forem aceitas pela ICANN, é um fato que essa decisão é uma das mais importantes que a ICANN tem tomado na sua história.

Comunicado da ICANN sobre sua decisão: http://goo.gl/z4Sln

*Oscar Robles é diretor geral do NIC.Mx e Presidente da LACTLD

Sobre LACTLD. Latin American and Caribbean TLD Association (LACTLD) é uma organização com quase 13 anos de existência. Surgiu com a missão de representar os interesses dos administradores de domínios de primeiro nível da região, fomentar a integração de AL&C bem como servir como vínculo para a cooperação, troca de experiências e informações entre os administradores de TLD’s da região.

Suscríbete para recibir las últimas novedades en tu mail Click here to subscribe receive the latest news in your inbox. Inscreva-se aqui para receber as últimas novidades no seu e-mail